A ilusão do relacionamento perfeito

Se há algo que nos enche os olhos é o desejo de um relacionamento perfeito. Nos baseamos inconscientemente em relacionamentos de filmes românticos, cujos roteiros são basicamente assim: O homem vê a mulher uma vez, descobre que ela é o amor da vida dele e deste modo faz tudo para conquista-la, declara amor já no dia seguinte, o casamento é na primeira semana, têm dois filhos, um cachorro e é tudo lindo.

Pensando nisso, até me lembro da época de faculdade, quando voltava de uma aula com umas amigas, e surgiram comentários sobre o anseio de viver um amor como o dos filmes, com todo aquele encanto e ilusão que adoramos.

Bom, a grande verdade, nua e crua… É que não existe essa perfeição apresentada nos filmes, como o próprio nome diz… É apenas um filme! E é tão óbvio, que nem sei por que nós, geralmente mulheres, insistimos em estar sempre em busca do príncipe de cavalo branco.

E nessa busca incessante, sempre nos machucamos, machucamos o outro e ao final ficamos sempre insatisfeitas, pulando de galho em galho, em busca de algo que sequer existe.

O relacionamento perfeito depende mesmo é da sua visão do que é perfeição, de como você lida com a rotina, com as diferenças do outro, com as situações do dia-a-dia…

A primeira lição que deveríamos aprender, antes de entrar em uma relação, é que não existe relacionamento saudável sem amor próprio. Não há formas de amar o outro, sem primeiro se amar. E é quando há o amor próprio que você percebe que o encanto começa dentro de você.

O amor próprio vai além de falar que se ama! São suas atitudes diárias diante das situações da vida que vemos a presença real do “tal do amor próprio”. Assim, sendo nosso próprio centro, não nos permitimos viver relações abusivas.

Deixando a ilusão de relacionamento perfeito, você acaba conquistando e construindo o que nunca imaginou: Uma relação real, saudável, livre de expectativas e com os valores que são importantes para os dois. Hoje, eu realmente acho que não existe uma relação perfeita… Existe uma relação possível para aquele momento da vida em que você está vivendo.

Se você está em busca do conto de fadas, você sempre estará em uma briga constante com o real e o imaginário. E pior, se parar para avaliar direitinho, você vai identificar o padrão de insatisfação dos relacionamentos, pelo simples fato de que ninguém consegue manter uma máscara de perfeição por muito tempo.

Viver uma relação real é difícil e necessita AMOR, MATURIDADE, ESTABILIDADE EMOCIONAL e CORAGEM. O amor é essencial para ver o outro como ele realmente é. Enxergar suas qualidades, mas também ter consciência que ele possui defeitos.

A maturidade para lidar com as limitações do outro e com suas próprias limitações é necessária para não desistir na primeira dificuldade.

Além disso, a estabilidade emocional é um componente importante para uma relação saudável. É necessário estarmos sempre em busca do nosso equilíbrio interior, afinal tem momentos que nem a gente se suporta quem dirá o outro.

E por fim, muita coragem, para entrar na relação de forma consciente, livre de expectativas, escolhendo estar com aquela pessoa mesmo com todos os defeitos e diferenças. Isso sim é um ato de amor.

Viver uma ilusão é muito fácil e cômodo… Mas uma relação real… Ah, isso não tem preço!


Deixe um comentário:

comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *